E agora

Tenho 30 anos e um doutorado debaixo do braço, que carrego como uma baguete, colada no sovaco. Não estou sabendo para onde devo levá-lo. Não há vida para ele fora do Lattes. Ele não serve para nada fora da universidade. E na universidade há muitos iguais a ele. E na universidade eu não quero mais ficar. Contando desde a série da alfabetização, foram 24 anos de estudos ininterruptos, em que tive pequenos sucessos e muitas agonias. Não soube fazer nenhum contato valioso que me arranjasse nenhum emprego, nem nenhum freela. Vivi de bolsas de estudo e comidinha da mamãe. Agora, acabou-se. Passei o tempo, empurrei com a barriga, ganhei essa tralha debaixo do sovaco – e agora? Tic tac…

Anúncios

7 comentários sobre “E agora

  1. Estou com um filho de 20 anos do primeiro relacionamento que não sabe o que fazer… O que ele quer estudar não tem condições, e também não tem área de atuação depois… Aceotar um emprego qualquer para ter salário?
    Já não tenho muito contato com ele por causa da separação e ainda por essa situação toda, nem sei como aconselhar…
    Desejo boa sorte para você e quero acompanhar dia caminhada…

    Curtir

    1. Pois é, passei um tempo pensando que, tendo escolhido uma formação pouco valorizada, eu teria que ser a melhor para ter um lugar ao sol. Para ser a melhor, teria que batalhar muito, mas valia a pena batalhar muito por aquilo que eu amava. O problema é que parei de amar!
      Boa sorte para o seu filho!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s